A directiva da ue sobre ensaios clinicos

A diretiva ATEX na ordem jurídica polonesa foi introduzida em 28 de julho de 2003. Ele sobe para produtos de dados para ações em áreas que estão em risco de explosão. Os produtos têm que fazer exigências estritas não apenas à segurança, mas também à saúde. A diretiva ATEX contém procedimentos de avaliação de conformidade.

A sensibilização para as disposições deste Ato Normativo o nível de segurança, e também relacionado a todo o procedimento de avaliação atual, principalmente condicionada pelo estado do ambiente ameaça em que equipamento especial irá executar.A diretiva ATEX estabelece requisitos rigorosos que um produto específico deve executar para poder ser usado em atmosferas potencialmente explosivas. E qual é a zona? Primeiro de tudo, estamos falando de minas de carvão, onde há um risco significativo de explosão de metano ou pó de carvão.

A diretiva ATEX possui uma divisão detalhada de dispositivos em partes. Ele é dois deles. Na classe básica existem dispositivos que ocorrem na mina subterrânea também nos espaços que podem ser enfrentados com um risco de explosão de metano. O segundo grupo se eleva para dispositivos que se adaptam nos próximos lugares, mas que podem ser ameaçados por uma atmosfera explosiva.

Esta diretiva estabelece todos os requisitos essenciais para cada dispositivo para uso em áreas com riscos de explosão de pó de metano / carvão. E requisitos mais sensíveis importantes com a possibilidade de encontrar em partes harmonizadas.

Deve ser lembrado que dispositivos semelhantes ao serviço em áreas potencialmente explosivas devem ser marcados com a marca CE. O número de identificação do organismo notificado deve ser devolvido atrás da marca, que deve estar limpo, visível, permanente e fácil.

O Organismo Notificador examina todo o sistema de controle ou a terceirização do projeto para garantir a conformidade com os projetos e requisitos básicos da Diretiva. Também deve ser lembrado que a partir de 20 de abril de 2016, a atual diretiva será substituída pela nova diretiva ATEX 2014/34 / UE.