Sensor de pureza do ar

Ling Fluent

Todos os dias, também na fábrica e na produção, estamos cercados por ricos fatores externos que afetam nossas próprias vidas e vitalidade. Além das condições básicas, como localização, temperatura, umidade e todo o ambiente, passamos a executar com vários gases. O ar que respiramos não é perfeitamente limpo, mas poluído, é claro, em grande parte. Antes de ser contaminado com poeira, podemos persistir usando máscaras com filtros, embora existam outros contaminantes no ar que geralmente são difíceis de expor. Vapores venenosos costumam ir até eles. Eles podem ser descobertos com mais frequência graças às ferramentas de um modelo, como um sensor de gás tóxico, que detecta partículas patogênicas do conteúdo e relata sua presença, alertando-nos sobre o perigo. Infelizmente, esse perigo é extremamente exigente, porque algumas substâncias, como o monóxido de carbono, são inodoras e, freqüentemente, sua presença no ar resulta em graves danos à saúde ou à morte. Além do monóxido de carbono, outros fatores encontrados pelo sensor representam um perigo para nós, como o sulfano, que é imperceptível em uma grande concentração e deixa infestação rápida. Outro gás tóxico é o dióxido de carbono, identicamente perigoso como velho e amônia - um gás presente diretamente no conteúdo, mas em uma concentração mais específica, perigosa para os homens. Os detectores de elementos venenosos também são capazes de detectar o ozônio e o dióxido de enxofre, que é mais pesado que a atmosfera e também é uma predisposição para preencher rapidamente a área ao redor da Terra - desde o último começo agora, no caso de estarmos expostos à substância, os sensores devem ser instalados em um local ideal para que ele possa sentir a ameaça e nos informar sobre ela. Outros gases perigosos que o detector pode nos admirar são cloro corrosivo e cianeto de hidrogênio altamente tóxico e possivelmente cloreto de hidrogênio perigoso e solúvel em água. Como pode, um sensor de gás tóxico deve ser instalado.